segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Ministério da Saúde lança aplicativo digital do Cartão SUS




https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.datasus.cnsdigital&referrer=utm_source%3Dgoogle%26utm_medium%3Dorganic%26utm_term%3Dapple+store+aplicativo+cartão+sus
O aplicativo
O Ministério da Saúde lançou nessa quinta-feira (27) a versão digital do Cartão SUS – identidade do cidadão no Sistema Único de Saúde (SUS). O aplicativo já está disponível e disponibiliza ferramentas importantes como a aferição de pressão e medição de glicemia, é essencial para quem tem diabetes e hipertensão.

está disponível para smartphones com sistema Android e até novembro será lançado na Apple Store

Ao preencher as informações, a ferramenta mostra, com auxílio de gráficos, os últimos registros de pressão máxima e mínima, bem como a evolução das taxas de glicemia. O aplicativo já está disponível para smartphones com sistema Android e a previsão é de que em novembro ele já esteja disponível na Apple Store.

Com o aplicativo, os usuários podem indicar se possuem alguma alergia, informar se fazem uso contínuo de medicamentos, adicionar contatos de emergência e compartilhar as informações com médicos por quem estejam sendo acompanhados, o que permite traçar o diagnóstico e ofertar o tratamento mais adequado ao histórico do paciente.

Segundo a pesquisa Mobile Report, da Nielsen Ibope, 68,4 milhões de pessoas utilizam a internet pelo celular no Brasil. A ideia é que essas pessoas possam utilizar o aplicativo e, com isso, trazer economia aos cofres públicos. Isso porque, apenas em 2014, o Ministério da Saúde destinou R$ 4 milhões para a compra de mais de 13 milhões de mídias plásticas do cartão.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lembra que o acesso ao cartão por meio digital trará muitos ganhos à população. “Vamos aperfeiçoar cada vez mais o aplicativo de modo que seja possível ampliar a oferta de serviços disponíveis por meio da ferramenta, como a busca de serviços de saúde com auxílio de mapas, alerta de consultas marcadas na rede pública e até solicitar marcação de consultas pelo aplicativo”, explicou.

Cartão SUS
Possibilita a identificação única dos usuários do SUS e, com isso, é possível reunir o conjunto de atendimentos realizados, onde quer que aconteçam. Hoje, todo brasileiro com CPF válido possui o número do Cartão Nacional de Saúde, como consequência da integração da base de dados do cartão (CadSUS Web) com a Receita Federal.

O registro do conjunto de informações por meio da identificação do usuário é extremamente importante porque, a partir das informações reunidas, será possível acompanhar melhor a saúde dos pacientes e garantir uma atenção ainda mais adequada aos brasileiros que utilizam a rede pública de saúde. Além disso, será possível organizar ainda mais a rede de atendimento e a oferta dos serviços de saúde em todo o País.

As unidades da rede pública de saúde devem prestar atendimento à população independentemente da apresentação do cartão. Se o paciente não tiver o cartão (digital ou em mídia plástica) ou mesmo o número, o registro pode ser feito no momento do atendimento. Isso vale tanto para as unidades públicas como privadas.

Para descobrir o número do Cartão, o cidadão pode entrar no aplicativo, informando seu número de CPF e data de nascimento. Para quem ainda não possuir, o Cartão SUS é emitido pelas unidades de saúde pública que prestam atendimento ao cidadão nos estados e municípios. Desta forma, basta se dirigir a Unidade Básica de Saúde mais próxima da casa do cidadão para efetuar o cadastro. É necessário informar o nome do usuário do SUS, o nome da mãe, o sexo, raça e etnia, o município de naturalidade, a data de nascimento e o endereço.

sábado, 29 de agosto de 2015

GRUPAL - (Grupo de Pacientes Artríticos de Porto Alegre - RS)


GRUPAL 

(Grupo de Pacientes Artríticos de Porto Alegre) 
É um grupo de auto-ajuda a pessoas com reumatismo que há mais de 27 anos procura promover maior compreensão sobre as doenças reumáticas, troca de experiências, auxílio mútuo, além de conscientizar novos pacientes e seus familiares sobre o que é ser uma pessoa com reumatismo e suas necessidades.
Primeira entidade do gênero no Brasil e na América Latina, conta com diversos profissionais voluntários e oferece as mais interessantes atividades aos associados. Muitas delas direcionadas a tipos específicos de reumatismos, proporcionando bem estar físicos aos pacientes e, consequentemente aumento da auto-estima e qualidade de vida.
Visão, missão e princípios que norteiam nossas ações.

Visão:
Ser referência em instituição que consegue contribuir para a melhora da saúde, auto estima e qualidade de vida das pessoas portadoras de doenças reumáticas.

Missão:
Orientar, apoiar e integrar as pessoas com doenças reumáticas do Rio Grande de Sul e seus familiares através da realização de oficinas temáticas e de palestras, estimulando o diagnostico precoce e a adesão ao tratamento, bem como disseminar a importância de melhor compreensão sobre a alta incidência dessa doença na sociedade.

Valores e Princípios:
- Ética;
- Transparência;
- Respeito às diferenças;
- Compreensão dos limites de cada um;
- Impessoalidade;
- Qualidade no atendimento;
- Relacionamento e parcerias;
- Reconhecimento e estimulo;
- Apartidarismo;

Quer juntar-se a nós e fazer parte deste grupo?

É muito fácil tornar-se um associado do GRUPAL!
Só é necessário o diagnóstico de doença reumática e apresentar o atestado do seu médico autorizando a realização das atividades físicas oferecidas pelo grupo.
Grupo de Pacientes Artríticos de Porto Alegre
Rua dos Andradas, 1332 / 6º andar – Centro – Porto Alegre / RS
Email: grupal-gerencia@outlook.com – Fone: 51 3028.5646 | 
https://m.facebook.com/grupalportoalegre?_rdr
#Grupal/PA/RS
#ArtriteReumatoide
#Reumatismo
#Lúpus
#Lúpusleslesblogspot♡

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Artrite Reumatoide - Dicas para o diagnóstico - Dr Marcelo Pacheco

Dicas para o diagnóstico da Artrite Reumatoide - 

Dr. Marcelo Pacheco - Reumatologista

#AR
#ArtriteReumatoideTemqueterAtenção
#Lúpus
#Lúpusleslesblogspot♡

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Em Verdades Secretas - A personagem Hilda revela ter uma doença Autoimune -Será que é Lúpus ???

Será que a doença autoimune
da Hilda é 
Lúpus ???

Em Verdades Secretas apresentado no Dia 24/08/15 Hilda mãe de Carolina (Drica Moraes) tem uma doença autoimune e está com os dias contados.
Ela revela o seu drama a Oswaldo (Genézio de Barros).

"Os meus dias estão contados, Oswaldo. Eu tenho uma doença fatal. Eu passo a maior parte dos dias descansando, pra não fazer esforço. A pedido médico.
Oswaldo, eu tenho uma doença autoimune. Sabe o que é isso?", pergunta ela.
Ele diz que sim. "É quando o próprio sistema do organismo ataca algum órgão, como se fosse um invasor. Mas quando isso apareceu?", pergunta. "Fui diagnosticada ainda adolescente. Na época, minha mãe procurou de tudo, até benzedeira.
A medicina não era tão avançada, mas por algum motivo, a chave que ligou a doença, desligou.
Eu sempre soube que tinha uma espécie de bomba pronta para explodir dentro do corpo. Quando casei, o conselho médico foi que não ficasse grávida, pois poderia disparar a doença. Não foi exatamente em seguida ao nascimento da Carolina, mas voltou, lutei novamente. Dizem que um mecanismo psicológico faz a doença ir e vir. Acho que eu queria tanto cuidar da minha filha, que consegui controlar", fala.
Oswaldo afirma que ela pode conseguir novamente, mas ela diz que é impossível. Ela conta que o figado dela está gravemente comprometido e que não adianta nem tentar um transplante:
"Não adianta, meu organismo rejeitaria o novo fígado, como rejeitou o meu. Além disso, já tenho idade, jovens têm prioridade na lista dos transplantes". Hilda explica que é por isso que nunca aceitou ficar com ele. "Há muito tempo eu penso que é triste viver uma velhice solitária. Gostaria de ter uma companhia, e você...sempre esteve próximo. Mas depois que soube da minha condição, não posso aceitar o teu pedido", diz.
Oswaldo avisa que não deixará ela sozinha e que vai se mudar para a casa dela depois que Darlene casar com Joel. "A Darlene vai casar, sozinha você não pode ficar. Esta semana ainda, eu levo minhas coisas e vou morar com você. E não tente me impedir", diz. Comovida, Hilda aceita e agradece o carinho do amigo
http://m.extra.globo.com/tv-e-lazer/telinha/saiba-segredo-de-hilda-em-verdades-secretas-17118330.html

domingo, 23 de agosto de 2015

Conexão Repórter "As Curas do Amanhã" Roberto Cabrini SBT

Publicação 21/08/2015
Roberto Cabrini comanda 
investigação sobre
´As Curas do Amanhã´
Você vai conhecer os tratamentos jamais imagináveis e que vão se tornando realidade no mundo da ciência.
Máquinas que substituem órgãos humanos.
Transplantes que trazem o recomeço.
O universo das células-tronco e suas impressionantes possibilidades.


Foto: Reprodução/SBT
Roberto Cabrini revela histórias que desafiam os pesquisadores e médicos. Não perca!

#CONEXÃO REPÓRTER
http://www.sbt.com.br/conexaoreporter/noticias/18399/Roberto-Cabrini-comanda-investigacao-sobre-As-Curas-do-Amanha.html
#ConexãoRepórter #SBT
#SandraStel♥
Quem sabe um dia teremos tbm a #Cura para o #Lúpus .
#DoençasTemqueTerAtenção
#Lúpusleslesblogspot♡

Dia de Atenção a Pessoa com Lúpus' em Petrolina - PE-( 27/08/15)


Questões emocionais relativas ao Lúpus serão discutidas em Petrolina
Evento vai ser realizado na quinta-feira (27) na biblioteca de Petrolina, PE. Ação integra 'Semana do Psicólogo' e tem apoio de conselhos de psicologia.
Será realizado na próxima quinta-feira (27/08/15), a partir das 18h30, no auditório da biblioteca Cid Carvalho, o primeiro 
'Dia de Atenção a Pessoa com Lúpus' em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. 
O evento que integra também a 'Semana do Psicólogo' vai discutir as questões emocionais relativas ao lúpus.
Segundo a coordenadora do Projeto de Atenção à Pessoa com Lúpus, a psicóloga Fabiana Bezerra, estudos comprovam que além do acompanhamento médico, o paciente com lúpus deve recorrer ao tratamento psicológico. “O lúpus tem diversas implicações físicas e é uma doença que tem prevalência feminina e que impossibilita muitas dessas pessoas de trabalhar. Além disso, mexe com a aparência e autoestima. Então, o acompanhamento psicológico pode melhorar o prognóstico deste paciente para que eles possam ter uma boa qualidade de vida”, explica.
A ação é gratuita e tem apoio dos Conselhos regional e federal de Psicologia. Por isso, estará além da psicóloga do projeto Fabiana Bezerra, a representante do Conselho Regional de Psicologia, a psicóloga Mônica Cruz. O público-alvo do evento são profissionais da área, estudantes de graduação do Vale do São Francisco, pessoas com lúpus e familiares.
http://g1.globo.com/pe/petrolina-regiao/noticia/2015/08/questoes-emocionais-relativas-ao-lupus-sao-discutidas-em-petrolina.html

https://m.facebook.com/pages/Projeto-de-Atenção-à-Pessoa-com-Lúpus/132292140295438
#ProjetodeAtençãoaPessoacomLúpus
#LúpustemqueterAtenção
#Lúpusleslesblogspot♡

sábado, 22 de agosto de 2015

2º Encontro Pacientes e Blogueiros de Esclerose Múltipla, um novo olhar

A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica do sistema nervoso central que afeta o cérebro e a medula espinhal e que interfere na capacidade do cérebro e da medula espinhal para controlar funções, como caminhar, enxergar, falar, urinar e outras.

“Paciente 2.0”, “Cidadão Jornalista”, são conceitos que avançam no universo dos que convivem de alguma maneira com a Esclerose Múltipla (E.M.), doença neurológica degenerativa que atinge mais de 2,5 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Para discutir o cenário atual da doença, blogueiros de cinco estados brasileiros, médicos e pessoas que convivem com a doença estarão presentes neste segundo encontro que acontecerá na Câmara de Vereadores de São Paulo no dia 22 de agosto, com entrada gratuita. As inscrições deverão ser realizadas no www.blogueirosdasaude.org.br até dia 21/8.

O Evento é uma iniciativa do Blogueiros da Saúde e da AME (Amigos Múltiplos pela Esclerose), com apoio da ABEM (Associação Brasileira de Esclerose Múltipla), Febrapem (Federação Brasileira de E.M), MOPEM (Movimento dos Portadores de E.M) e do Vereador Gilberto Natalini, autor do Projeto Municipal 197/2007 que implementou em São Paulo, o “Programa de Apoio Municipal aos Portadores de Esclerose Múltipla). A programação foi preparada com o intuito de possibilitar discussões em torno de temas polêmicos alusivos à doença, justamente no mês em que se comemora o Dia Nacional de Conscientização da E.M. (dia 30). Um desses assuntos, Direitos do Paciente, será ministrado pelo advogado Marco Aurélio Torronteguy. Nando Bolognesi, ator, escritor e palhaço com esclerose múltipla, terá participação especial no evento e vários exemplares do seu livro “Um palhaço na boca do vulcão” serão sorteados ao público presente.

http://www.blog.saude.gov.br/cursos-e-eventos/50091-2-encontro-pacientes-e-blogueiros-de-esclerose-multipla-um-novo-olhar
Fotos e textos tirada da web
# Blog da Saúde
#AMeninaeoLúpus
#EncontrAr
#EscleroseMúltipla
#UnidosSomosMaisFortes
#Lúpusleslesblogspot♡
Participando online
Assistindo :)

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Benlysta Informações importantes sobre a segurança no tratamento do Lúpus (LES)

Sobre BENLYSTA
Pergunte ao seu médico sobre BENLYSTA, o primeiro tratamento aprovado pela FDA para o lúpus em mais de 50 anos.

BENLYSTA é o primeiro tratamento prescrição em mais de 50 anos aprovado para adultos com ativa, lupus eritematoso sistêmico (LES ou lúpus) que estão recebendo outros medicamentos lúpus.BENLYSTA não é um esteróide que é uma terapia biológica, transmitido através de uma infusão intravenosa (IV). Ele funciona através da redução determinadas células no seu sistema imunológico que pode fazer lúpus ativo.

Estudos descobriram que a adição de BENLYSTA de medicamentos comumente usados ​​lúpus pode reduzir a atividade da doença lúpus. Na verdade, em ensaios clínicos, BENLYSTA além de outros tratamentos de Lúpus foi superior a outros tratamentos lúpus sozinho na redução da atividade da doença lúpus.

Não se sabe se Benlysta é segura e eficaz em pessoas com grave nefrite lúpica ativa ou lúpus ativo grave centro nervoso do sistema.
BENLYSTA não tem sido estudada em combinação com outros agentes biológicos ou ciclofosfamida intravenosa.
Uso de Benlysta não é recomendado nestas situações.
O que é BENLYSTA?
BENLYSTA é um medicamento de prescrição usado para tratar adultos com lúpus eritematoso sistêmico ativo (LES ou lúpus) que estão recebendo outros medicamentos lúpus.

BENLYSTA contém belimumab que está em um grupo de medicamentos biológicos chamados anticorpos monoclonais. Lúpus é uma doença do sistema imunitário (o sistema do corpo que combate a infecção).
Pessoas com lúpus ativo, muitas vezes têm altos níveis de uma determinada proteína no sangue.BENLYSTA se liga a e limita a actividade da proteína. Quando administrada em conjunto com outros medicamentos para o lúpus, BENLYSTA diminui a atividade da doença lúpus mais do que só outros medicamentos lúpus.

Não se sabe se Benlysta é segura e eficaz em pessoas com grave nefrite lúpica ativa ou lúpus ativo grave centro nervoso do sistema.
Não se sabe se Benlysta é segura e eficaz em crianças.


Quem não deve receber BENLYSTA?
Não receber BENLYSTA se você:
é alérgico a belimumab ou qualquer um dos ingredientes em BENLYSTA. Veja o final deste guia de medicação para uma lista completa de ingredientes em BENLYSTA.


O que devo dizer ao meu médico antes de receber BENLYSTA?

Antes de receber BENLYSTA, informe o seu médico se você:
acho que você tem uma infecção ou ter infecções que continuam voltando.Você não deve receber BENLYSTA se você tiver uma infecção, a menos que o seu médico lhe indicou. Consulte "O que é a informação mais importante que devo saber sobre BENLYSTA?"
tem ou já teve problemas de saúde mental, como depressão ou pensamentos suicidas
ter recebido recentemente uma vacina ou se você acha que pode precisar de uma vacinação. 

Se você estiver recebendo BENLYSTA, você não deve receber vacinas vivas.
é alérgico a outros medicamentos
estão a receber outros medicamentos biológicos, anticorpos monoclonais ou IV infusões de ciclofosfamida (Cytoxan®)
tem ou teve qualquer tipo de câncer
ter quaisquer outras condições médicas
está grávida ou a planejar engravidar.Não se sabe se BENLYSTA irá prejudicar o feto. 
Informe o seu profissional de saúde se ficar grávida durante o tratamento com BENLYSTA.
Se ficar grávida durante a recepção BENLYSTA, converse com seu médico sobre a inscrição no registro da gravidez BENLYSTA. Você pode se inscrever neste registo chamando 1-877-681-6296. O objetivo deste registro é monitorar a saúde de você e seu bebê.
está a amamentar ou planeia amamentar. Não se sabe se BENLYSTA passa para o leite materno. Você e seu médico deve decidir se você vai receber BENLYSTA ou amamentar. Você não deve fazer as duas coisas.

Informe o seu profissional de saúde sobre todos os medicamentos que toma,incluindo prescrição e medicamentos sem receita médica, vitaminas e suplementos de ervas.

Conheça os medicamentos que toma.Mantenha uma lista de seus medicamentos com você para mostrar ao seu médico e farmacêutico quando você começa um novo medicamento.

Como vou receber BENLYSTA?
Você será dado BENLYSTA por um prestador de cuidados de saúde através de uma agulha colocada em uma veia (infusão IV). 
Demora cerca de 1 hora para dar-lhe a dose completa de Benlysta.
Seu médico irá dizer-lhe quantas vezes você deve receber BENLYSTA.
Seu médico pode lhe dar medicamentos antes de receber BENLYSTA para ajudar a reduzir a sua chance de ter uma reação. 
Um médico irá vê-lo de perto enquanto estiver a receber BENLYSTA e depois da sua infusão para detectar sinais de uma reação.

Quais são os possíveis efeitos colaterais do BENLYSTA?
BENLYSTA pode causar efeitos secundários graves.
Consulte "Qual é a informação mais importante que devo saber sobre BENLYSTA?"
Câncer. BENLYSTA pode reduzir a atividade de seu sistema imunológico.
Os medicamentos que afetam o sistema imunológico pode aumentar o risco de certos tipos de câncer.
Alérgicas (hipersensibilidade) e reacções de infusão. Reacções alérgicas graves ou infusão pode acontecer no dia ou dias após receber BENLYSTA e pode causar a morte. 
Seu médico irá vê-lo de perto enquanto estiver a receber BENLYSTA e depois da sua infusão para detectar sinais de uma reação. 
As reações alérgicas podem às vezes ser adiadas; informe o seu médico imediatamente se tiver algum dos seguintes sintomas de uma reacção alérgica ou infusão:
comichão
inchaço da face, lábios, boca, língua ou garganta
dificuldade para respirar
ansiedade
Pressão baixa
tonturas ou desmaios
dor de cabeça
náusea
erupções cutâneas, vermelhidão, inchaço ou
Leucoencefalopatia multifocal progressiva (PML). PML é uma infecção grave e lifethreatening cérebro. Sua chance de ficar PML pode ser maior se você são tratados com medicamentos que enfraquecem o sistema imunitário, incluindo BENLYSTA. PML pode resultar em morte ou grave incapacidade. 

Se notar quaisquer problemas de saúde novos ou agravamento, tais como os que estão abaixo, informe o seu médico imediatamente:
perda de memória
pensamento problemas
tontura ou perda de equilíbrio
dificuldade em falar ou andar
perda de visão
Os efeitos secundários mais comuns do BENLYSTA incluem:
náusea
diarréia
febre
nariz entupido ou
corrimento nasal
dor de garganta
tosse (bronquite)
problemas para dormir
perna ou braço dor
depressão
cefaléia (enxaqueca)
infecção do trato urinário
contagem de glóbulos brancos diminuiu (leucopenia)
vómitos
dor de barriga

Informe o seu profissional de saúde se tiver qualquer efeito colateral que incomoda você ou que não vai embora.

Estes não são todos os possíveis efeitos secundários de Benlysta. Para obter mais informações, consulte o seu médico.

Chame o seu médico para aconselhamento médico sobre efeitos secundários. Você pode reportar efeitos secundários ao FDA em 1-800-FDA-1088

Matéria traduzida automaticamente pela Google
Leia a matéria completa aqui neste link https://m.benlysta.com/accordion.html
Entre em contato com a gsk aqui no Brasil

A GlaxoSmithKline encontra-se à sua disposição através de canais diferenciados de atendimento. A estrutura da Central de Relacionamento com o Cliente atende diferentes tipos de clientes: hospitais, distribuidores, farmácias, clínicas, profissionais de saúde e consumidores, de 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h, (exceto nos feriados nacionais) através dos telefones:

Produtos Farmacêuticos e Vacinas: 0800 701 22 33

Produtos Dermatológicos: 0800 704 31 89
Produtos de Consumo: 0800 021 15 29

Você poderá também receber informações ou enviar sugestões através do nosso formulário:

sábado, 15 de agosto de 2015

Vacinas Atenção para doenças Autoimunes

O que é vacina?
Vacinas são substâncias feitas de bichos (vírus e bactérias)
enfraquecidos, mortos ou contendo algum pedaço deles.


Como as vacinas previnem as doenças?
Quando uma pessoa é vacinada, seu corpo recebe uma substância estranha e os soldados do corpo se defendem criando células de defesa contra esta doença. São
os soldados do bem. Se você entrar em contato com o
bicho que causa a doença já estará protegido.


Todas as vacinas são iguais?
Não. As vacinas podem ser feitas de bichos mortos, fracos ou de pedaços deles. Cada doença é causada por um bicho diferente, por isso, é preciso tomar a vacina contra cada doença separadamente (vacinas monovalentes) ou juntas em uma mesma injeção (vacinas combinadas).


Se eu tomar uma vacina estarei protegido contra a doença?
Sim, mas a proteção depende dos soldados (células de defesa) feitos pelo corpo e do tipo de vacina.O número de soldados para proteção contra as doenças vai aumentar quando você tomar a vacina assim prevenindo a doença.

Tenho uma doença autoimune, por que é importante vacinar?
As doenças autoimunes (quando seu corpo ataca o próprio corpo), podem, por si só ou pelo tratamento com remédios, deixar as defesas do corpo baixas, assim essas pessoas, diminuem a tropa de soldados.


A dose da vacina deve ser aumentada quando a pessoa for imunossuprimida?
Em algumas situações sim.
Quem tem HIV, Hepatite B
ou faz hemodiálise.
Converse com seu médico.


Faço uso de um remédio que diminui as defesas
(imunossupressor), posso vacinar contra qualquer
doença?
Não, pois o remédio imunossupressor diminui os soldados do corpo que protegem contra doenças. Assim geralmente é melhor não tomar as vacinas feitas de bichos enfraquecidos
sem consultar seu médico, pois eles ainda estão vivos e
podem causar a doença nas pessoas que tem a defesa do
corpo muito baixa.

Por outro lado, vacinas feitas de bichos mortos ou de alguma parte deles são seguras, ou seja, podem
ser usadas quando em uso de imunossupressor.


Posso ficar perto de pessoas que acabaram de receber uma vacina?
Em geral sim, porém as vacinas orais contra a poliomielite para crianças (VOP) e a vacina oral de rotavírus humano G1P1 [8] são feitas de vírus vivos enfraquecidos (atenuados), como a vacina é dada pela boca, a vacina pode passar para outra pessoa pelo ar.
Os indivíduos que usam remédio que baixa a defesa do corpo (imunossupressor) devem ficar longe da criança que tomou as vacinas pela boca por 1 mês.
Se a criança tomou a injeção pode ficar perto sem problemas.
O Programa Nacional de Imunizações (PNI) recomenda que crianças que estejam em contato dentro de casa ou no hospital com pessoas que tenham os soldados do corpo baixos (células de defesa baixas) devem receber a vacina inativada poliomielite
(VIP ou Salk).
Posso tomar outras vacinas que não estão no cartão de vacinação?
Só o médico pode dizer se você precisa ou não tomar outras vacinas.

Entre em contato com o Ministério da Saúde:

Tire suas dúvidas sobre vacinas :http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1448
ou DISQUE-SAÚDE 136
A ligação é gratuita de qualquer telefone, inclusive celular.
Aproveite esse canal de comunicação para denunciar irregularidades e tirar dúvidas!
Consulte o calendário de vacinações.
https://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://fs.unb.br/farmacologiaclinica/site/vacina.pdf&ved=0CCAQFjABahUKEwi78NiPwK7HAhVBiJAKHSatBK4&usg=AFQjCNHNpQVn4fgKRq5V13Zj292jKN1WFg&sig2=j4sW0fDM09LBAUbkyytvBg
#LúpusTemqueterAtenção
#Lúpusleslesblogspot

Aqui neste Aplicativo do Ministério da Saúde contém todas informações sobre os Medicamentos fornecidos pelo SUS 

Vacina em crianças com doenças auto imunes Atenção !!!

imagem tirada da web
Tenho uma doença autoimune
Lúpus Eritematoso Sistêmico

A criança pode ser vacinada?
O risco de infecção aumenta no caso de uma criança com lúpus e a prevenção de infecções da vacinação é especialmente importante. Se possível, a criança deve ter um plano regular de vacinação. Existe, no entanto, algumas exceções:

- As crianças com doença ativa grave não devem receber quaisquer vacinas.
- As crianças em tratamento com imunosupressores e glucocorticosteróides não devem receber qualquer vacina com vírus vivos (p. ex. vacina contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, vacinas orais contra o poliovirus e a vacina contra a varicela). A vacina oral contra a poliomielite é contra-indicada igualmente para os familiares que vivam com uma criança que faça tratamento com imunosupressores.

- Recomenda-se a administração da vacina anti-pneumocócica em crianças com lúpus e por haver nestes casos diminuição da função do baço.
rheumatology/information/Brasil/2.htm


Entre em contato com o Ministério da Saúde:

Tire suas dúvidas sobre vacinas 

 http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1448

ou 
DISQUE-SAÚDE 136
A ligação é gratuita de qualquer telefone, 
inclusive celular. 
Aproveite esse canal de comunicação 
para denunciar irregularidades
e tirar dúvidas!
#LúpusTemqueterAtenção
#Lúpusleslesblogspot

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Políticas Públicas para Pessoas com Lúpus já - LOBA

LOBA
Lúpicos Organizados da Bahia
Tel (71) 92115477
Endereço da Loba. 
Rua Waldemar Falcão 27 Brotas - Salvador – BA 
Cep 40.285.885
#LúpusEuApoioEstaCausa
#LOBA
#LúpusTemqueterAtenção
#Lúpusleslesblogspot♡

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Convite : DEBATE “A POLÍTICA DE MEDICAMENTOS E ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA NO ESTADO DE MG”

Convite: Debate “A Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica no Estado de Minas Gerais”
“O desabastecimento e atraso na entrega de medicamentos de Alto Custo"

Minas Gerais possui mais de 800 municipios, as pessoas que convivem com doenças reumáticas e outras doenças doenças crônicas, esperam em média 90 dias para ter a primeira dose do medicamento de alto custo entregue pela Farmácia de Minas.
Buscando por melhorias, o Grupo EncontrAR solicitou em Junho de 2015 uma audiência pública na Assembleia Legislativa, nessa audiência a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, prometeu a liberação da autorização para medicamentos de alto custo em 10 dias, nas farmácias de Belo Horizonte.
No entanto, esta promessa não foi cumprida, pacientes da capital mineira e de todo o Estado de Minas, continuam com dificuldade de acesso aos medicamentos distribuídos pela Farmácia de Minas, com o objetivo de debater sobre essa demora na entrega, irregularidade e constantes desabastecimentos de medicamentos de alto custo nas Farmácias de Minas de todo o estado de MG, convidamos a todos para nos apoiar nessa mobilização, que acontecerá através de um debate nessa terça-feira, dia 11 de agosto às 18 horas.

Venha participar do debate! Saúde não espera e dor não tem hora!

Telefone para informações: Adriana Carajá (31) 8858-7485 (31) 8452-3884

 Priscila Torres -
WhatsApp
(11) 986199801
Inscrição no local do evento ou através do link:http://www.artritereumatoide.blog.br/inscricao-debate-a-politica-de-medicamentos-e-assistencia-farmaceutica-no-estado-de-minas-gerais/

A participação é gratuita e podem participar todas as pessoas que convivem com algum tipo de doença crônica!

Contamos com sua ajuda!

PÚBLICO ESPERADO:
Pessoas com deficiência e suas entidades; Pessoas com patologias e suas entidades;
Pessoas com doenças reumáticas;
Pessoas transplantadas e com doenças renais crônicas;
Pessoas Atingidas pela Hanseníase;
Pessoas.com.diabetes e demais doenças e patologias.

REALIZAÇÃO:
Federação das Associações de Deficientes de Minas Gerais;
FADEMG Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase MORHAN – Minas Gerais.
EncontrAR – Associação de Apoio e Empoderamento de Pessoas com Artrite Reumatoide e outras doenças crônicas
GRUPAR-RP – Grupo de Apoio à Pessoa com Doença Reumática de Ribeirão Preto e Região

APOIO: MINISTÉRIO DA SAÚDE MG.
Dia:11 de Agosto de 2015.
Local: Auditório do Ministério da Saúde
Rua : Espirito Santo , número: 500, 16º Andar.